A Ciência da Ascensão Espiritual

Ascensiologia é a Alta Ciência da Iluminação dos Mestres de Sabedoria, os Chohans. A Projeciologia entra aqui apenas como um treinamento preliminar. E como sugere a doutrina indiana dos Vimanas, a Ufologia é uma capa externa ou uma versão exotérica do tema.

Ascensão é a passagem da esfera solar da Hierarquia, para a esfera cósmica de Shambala, pelo portal da Sexta Iniciação, relacionada aos Sete Sendeiros de Evolução Superior dos teósofos.

...... .......... ..............APRESENTAÇÃO .......... HOME ........... INICIAL ...........EDITORA .......... VIDEOS .......... GRUPOS.......... GLOSSÁRIO

sábado, 8 de setembro de 2012

Princípios gerais da Cura Espiritual


Na sequência, apresentamos uma súmula de indicações do Método Farohar presentes na obra "A Cura Crística - os segredos das curas de Jesus", que poderão ser tomados como “Regras Gerais da Cura Espiritual”.*

1. Deus é a fonte de todo o Bem. Por isto, a rendição a Deus é a primeira e a mais poderosa medicina, pois representa a volta para a “casa do Pai”. E a harmonia da Criatura depende da harmonia da Criação, e de ambos entre si sob a vontade do Criador.
2. A Cura integral buscada pela Tradição, vê a Vida na sua unidade.
3. A Medicina Total contempla a integridade humana em termos de corpo, alma e espírito, havendo tratamentos especializados para cada uma destas esferas.
4. O bom curador espiritual é alguém laureado na escola da cura natural -ou que esta ao menos se encontra na base da sua formação, dentro de uma natural “cosmologia” iniciática de dons. Estamos falando, pois, de uma sequência de iniciações regulares, um treinamento metódico através do controle dos sucessivos planos de consciência: físico-etérico, emocional, mental e intuitivo, de modo a preencher a integridade da capacitação humana.
5. O poder da sugestão e da auto-sugestão é inegável na Medicina. E nisto, toda a a cura espiritual termina sendo também uma espécie de auto-cura.
6. A potência da cura depende da potência do curador.
7. Um paciente deve desejar ser curado. E ele deve estar disposto a mudar o seu modo de vida.
8. A medicina conduz à espiritualidade, e a espiritualidade conduz à medicina. O espírito será o grande objeto e veículo de cura e de iniciação, o que dá ainda mais valor à busca do conhecimento e da iniciação como método de cura integrada, tal como se apresenta na súmula da Grande Medicina: Illumina animam occulte, ou seja, “ilumina a tua alma ocultamente”, presente no acróstico IAO.
9. A fixação da consciência em planos superiores é fundamental na obtenção da cura e do poder curador. Por isto, o operador da Cura Plena pode usar a seguinte sentença como norma permanente: “Todo o amor, paz e cura vem de Deus.”
10. O contato com a Natureza será estimulado como um fator terapêutico primordial, na medida em que trata-se de fato do restabelecimento ou da manutenção das raízes telúricas do homem.
11. O pensamento positivo é capaz de realinhar as nossas energias com suas fontes divinas, conectando-nos a novas fontes de energias.
12. Quando a virtude é alcançada (no coração), o Universo dá uma resposta de cura e iluminação, porque se terá alcançado o seu próprio âmago, naquele ponto cósmico em que “o Pai tem a vida em si mesmo”.
13. A motivação e a energia, assim como a consciência, são não apenas a base da existência, como também de toda a cura.
14. Embora a saúde plena seja sempre desejável, muitas vezes a doença vem como parte do aprendizado da vida para que possamos dar um passo além.
15. A empatia e a compaixão abrem os canais da vidência do curador. Os bons médicos e os centros de curas sérios, recebem a contínua assistência de anjos e de seres espirituais especialmente voltados para cura.
16. As mãos auxiliam na geração da energia e simbolizam especialmente as forças mentais. As mãos são potencializadores de energias, direcionam e dão “materialidade” às emanações. São os principais instrumentos de transmissão energética do nosso corpo.
17. A cura outorgada nem sempre será completa, ela pode ser apenas uma auxílio providencial para que a pessoa possa seguir caminhando e prosseguir na sua auto-cura e dar continuidade aos seus afazeres.
18. A moral é a cura da consciência, mas para isto é preciso ter valores.
19. Vale lembrar a unidade entre cura e iniciação, de modo que aquele que se esforça na cura alheia está avançando na própria cura e espiritualização.
20. A saúde integral será o resultado de uma educação integral. A saúde deve ser aproveitada para realizar os esforços necessários em todos os planos.Seguramente a cura espiritual demanda a integridade do Ser, pois de outra forma não se poderá transmitir uma cura plena.
21. Magnetismo e Irradiação, VAU e IOD, ou Amor e Vontade, atuam de forma coordenada para promovera cura. Se a Consciência crística é uma manifestação do amor (VAU, Hierarquia, Alma), a Luz crística é uma expressão da vontade
22. O processo de cura poderá não se de todo indolor. Tal como se fala do famoso “remédio amargo”, ou como a cura de nossos traumas psíquicos passa por reviver ou conscientizar os momentos traumatizantes para trazer a cura, o órgão poderá estar se recuperando e redespertando para a vida.
23. A cura espiritual demanda a integridade do Ser, pois de outra forma não se poderá transmitir uma cura plena.
24. Por maior que seja o poder de um curador, ele sempre será limitado, demandando para haver uma forte egrégora de cura, a ação conjunta de um grupo coeso e decidido a servir.
25. Os templos deverão ter a sua forma arredondada porque esta é a forma como a energia se organiza, haja visto a forma como as coisas acontecem no cosmos: planetas, sistemas e galáxias.
26. Melhor que tudo possa permanecer ao nível do pensamento ou da imaginação, para poder usar aqui a classificação de “Medicina Espiritual”. Os efeitos mecânicos são apenas estéticos e simbólicos, mas nada impede que acompanhem um trabalho espiritual realizado por um profissional, e vice-versa; na medida em que a representação estética possa ajudar a conscientização dos procedimentos da cura.
27. Quando afirmamos que “a energia que realmente cura é a do amor”, tal coisa apresenta profundos conteúdos técnicos. A possibilidade da cura espiritual reside, sobretudo, na consciência do próprio indivíduo, especialmente do próprio curador -e “consciência” é um elemento relacionado ao Amor. Todos os poderes ocultos, saudáveis e legitimamente estabelecidos, estão baseados na impessoalidade e no amor.
28. O grande segredo da saúde e da felicidade é a harmonia ou o equilíbrio.
29. O grande curador, é aquele que desenvolveu uma perfeita empatia com o seu paciente.
30. Tal como antigamente se falava da Escola de Iniciação, doravante se falará da Escola de Iluminação ou de Ressurreição.
31. O princípio de toda a cura espiritual reside na auto-cura e na iniciação. A medicina do futuro pesquisará e fomentará cada vez mais a auto-cura, com resultados muito mais amplos e satisfatórios do que os alcançados pela prática médica atual. De fato, quase tudo que se faz hoje em dia será visto amanhã -numa época de conhecimentos verdadeiros- apenas como novas formas de curandeirismo. O médico do futuro será bem mais um professor e um conselheiro do que propriamente um curador físico.
32. Cada um deve sentir onde alcança melhor sentir-se um “veículo” para tais forças místicas, sagradas, ocultas ou divinas - porque na prática aquilo que realmente importa na cura é este alinhamento preciso e fluente com as energias superiores.
33. O curador iniciado deve estar atento para a necessidade da reconstituição, liberação e aprimoramento da sua própria rede de energias. Isto é feito de início pela contenção e pela doação, seguidas pela iniciação e pela iluminação.
34. Você não pode ser um curador espiritual, enquanto não se tornar um “caminhante do céu” -uma alma passando por uma experiência temporal, e não um corpo passando por uma experiência espiritual. Em outras palavras, o chakra cardíaco deve estar fluentemente desperto.
35. O planeta entrará num período crítico onde a Ciência da Cura passará a ter um significado todo especial.
36. O ato de cura é um gesto mágico, lembrando que se trata aqui também das duas etapas da operação mágica, dotada de investidura e de imantação.
37. No ato da cura (e sempre mais que for possível) sinta-se um veículo para a Presença (de Deus), e veja a cura como um gesto de salvação de uma alma, especialmente se o paciente aceitar se abrir para a idéia da “conversão” ou da mudança de hábitos. Naturalmente, tal coisa também é válida para a auto-cura.
38. O sistema da cura espiritual empreende uma espécie de alquimia inversa, pela captação de energia cósmica ou divina pura, requalificada na esfera do coração, para se transformar por fim em energia acessível à humanidade.
39. O resultado direto final de tudo isto será, ao menos, a cura da própria condição existencial, a capacitação para transcender a morte que é a nossa grande enfermidade endêmica como espécie -além de tudo aquilo que pode acarretar no mundo circundante esta conquista “individual”. De pouco adianta poder curar e salvar o corpo físico se ele está mesmo condenado no tempo. Já a certeza da redenção da consciência, de experiência própria e para além de uma fé em terceiros, é a grande garantia que podemos esperar.
40. O processo completo da cura deve se dar no infinito e na eternidade, ou no espaço e no tempo ilimitados.
41. Para a prática idônea da cura espiritual, é preciso haver vocação sincera, através de um chamamento interno definido, com conversão, consagração, votos e tudo o mais que seja de praxe. Participar ou haver participado de uma ordem de boa linhagem, assim como de um ashram ou monastério, também são importantes.
42. A síntese da Medicina espiritual reúne três Princípios diretamente associados ao Logos denominados Hipóstases, a saber: som, amor e luz. Relacionam-se especificamente ao Corpo, à Alma e ao Espírito, respectivamente, que são os objetos e os veículos da Medicina Universal Trina. A cura é alcançada através de suave mas decidida imantação (amor), irradiação (visualização) e vibração (som) conjugados. Somente através do expediente desta Medicina Trina se alcança a maravilha benção da cura espiritual.
43. O uso destas três Hipóstases divinas na cura, será a essência da Medicina do futuro e abrangerá seguramente todas as dimensões da existência terrena.
44. A questão é que a Medicina espiritual não se destina a curar apenas o “espírito”, muito embora ela demande certa evolução e boa vontade daqueles que almejam a cura dos seus veículos mais densos.

* “Os 44 Princípios da Cura Sagrada”: o valor 44 é simbólico e sinaliza a consumação da evolução humana, através da iluminação, por exemplo. Ver mais a este respeito em nossa obra “2012 - O Despertar da Terra”.

Leia também
A Ciência da Cura segundo os Grandes Mestres
O Reike mântrico grupal e Merkabah
A Cura Crística


Assista o vídeo
A Cura Espiritual – as Chaves Sagradas da Tradição Perene

Luís A. W. Salvi é autor polígrafo com cerca de 150 obras, e na última década vem se dedicando especialmente à organização da "Sociologia do Novo Mundo" voltada para a construção sócio-cultural das Américas.

Contatos: webersalvi@yahoo.com.br 
Fones (51) 9861-5178 e (62) 9776-8957
Editorial Agartha: www.agartha.com.br

Participe dos debates em nossos facegrupos:
MAITREYA SANGHA
TEOSOFIA CIENTÍFICA
ALMAS-GÊMEAS
FILOSOFIA PERENE – O UNO E O TODO
A REPÚBLICA DOS FILÓSOFOS
ZAS - ZONAS AUTÔNOMAS SUSTENTÁVEIS
CIDADE DA LUZ


Nenhum comentário:

Postar um comentário